Sejam bem-vindos! Nosso propósito é que Deus fortaleça sua família através destas mensagens. Agradecemos sua visita, volte sempre!

domingo, 9 de julho de 2017

CONTRA OU A FAVOR DA ESCOLA SEM PARTIDO?

A possível implantação do projeto de lei municipal “Escola sem Partido” é o assunto atual em Além Paraíba que tem causado debates, manifestações e mobilização por parte da classe dos professores e de pessoas que dizem estarem em defesa da família. Assunto este que tem causado controvérsias e debates que estão acirrados em redes sociais, em meios de comunicação, e por pessoas que abordam corpo a corpo, e tentam expressar suas razões do por que concordam ou descordam sobre tal tema. A classe de professores em Além Paraíba milita contra tal ideia justificando e afirmando que diante de tal projeto sua liberdade de expressão será amordaçada; por sua vez, os que apoiam o referido projeto de lei, justificam-se estarem querendo resguardar seus filhos de possíveis manipulações tendenciais que qualquer professor use em sala de aula, quer política, religiosa, moral, filosófica e etc.
Claro que cada indivíduo pode e deve ter o seu direito de optar por aquilo que acha certo, e inserido neste direito deve também ser respeitado, independentemente de sua posição social, credo, político partidário. O que não pode é perdermos o respeito pelo nosso próximo, e transferirmos isto para o lado pessoal, com agressões, com falta de educação, com protestos que venham denegrir pessoas, famílias e instituições.

Assim como os professores tem suas razões para suas contestações em não concordarem com tal projeto; eu, como parte de uma liderança religiosa e representante de uma comunidade cristã, tenho meus objetivos em defesa de tal projeto. Toda discórdia acredito ser devido ao fato da visão que cada um tem, pois cada um enxerga por um ângulo, que o permite entender da maneira e posicionamento onde se encontram. Por isto, vejo pessoas que professam a mesma fé que a minha, e discordam de minha opinião; mas vejo também, pessoas que estão inseridas no órgão da educação, e que exercem suas funções em diversas partes da mesma, que concordam comigo.
O principal motivo desta postagem não é debater com ninguém sobre o assunto, pois cada um deve decidir o que apoia ou não; cada um de nós deve ter consciência daquilo que faz, daquilo que acredita e por sua vez defender.
O que me motiva a escrever sobre este assunto, é aproveitar a oportunidade de lembrar aos pais que a EDUCAÇÃO DA CRIANÇA é uma responsabilidade pessoal e particular que cada um de nós temos em relação aos filhos. Obviamente que jamais deixaremos de reconhecer o importante papel dos professores que além de serem educadores (ensinadores) no que diz respeito às matérias que lecionam, com a qual foram formados e especializados, muitos que vão até além disto, como conselheiros, psicólogos, e sem dúvida, nos ajudam na formação moral de nossos filhos. Mas o fato é, que se implantarmos desde a mais tenra idade de nossos filhos os princípios por nós defendidos e vividos, e com os quais cremos. Claramente falando: se implantarmos bons ensinamentos como os que estão contidos na Palavra de Deus, no coração do filho; se estes ensinamentos fizerem parte da sala da nossa casa, da mesa onde nos alimentamos, da cama onde descansamos...; se estes ensinamentos estiverem encucados na mente deles... Pode acontecer o que for de indesejável e que venham tentar tirá-los da rota em que eles estão sendo direcionados, que nada terá o poder de induzi-los ao que é errado. Pode até mesmo, no colégio surgir alguém que tente manipulá-lo a uma crença diferente, a uma prática imprópria, a um comportamento reprovável...; porém, não terão êxito nestas tentativas, pois eles estarão protegidos pelo entendimento correto do que aprenderam e saberão discernir o que o certo e o errado, e se forem prudentes e tementes à Deus, escolherão o caminho certo.
Isto que cito, esta contigo em um livro da Bíblia denominado “DANIEL”, onde é relatado a história de jovens que foram levados como cativos para a Babilônia, que na época era o império dominante, e que tentou tirar do coração e da mente dos três jovens (mais conhecidos como Sadraque, Mesaque e Abdenego), os princípios que eles receberam de seus pais, que apontavam para sua crença, obediência e temor à Deus; Mas não obtiveram o resultado esperado, pois neles haviam o entendimento da verdade, que por sua vez, decididos e convictos não negaram a sua fé, mesmo diante a ameaça de perderem suas vidas na fornalha de fogo ardente.
                Finalizo minhas palavras convidando aos pais que não querem serem vítimas de filhos que porventura se desvirtuam do que é certo, e venham trazer o desgosto como temos visto em muitas famílias, onde pais choram desconsolados e até mesmo por remorso; digo remorso, pois acordaram tarde no fato de que perderam as oportunidades quando estes estavam pequeninos, onde facilmente poderiam serem ensinados, guiados e moldados, por um padrão de vida exemplar que é aceito por Deus e obviamente também pela sociedade.  CONVIDO-OS, quem sabe, desligar a televisão, a internet, o celular..., pelo menos uma vez por semana, para assentar-se com seu filho e poder ter uma conversa, uma troca de experiência, para uma hora de brincadeira de criança que mostre o quanto eles são importantes para vocês, um momento de passar um ensinamento, uma orientação, de se conquistar a amizade a confiança; diferente daquelas que queremos em situações impróprias, por iras, xingamentos, e tom de voz alta injetar em alta pressão na mente deles; mas amigavelmente, mostrando o verdadeiro valor de todas as coisas. Aí sim; pode vir o que vier, seja em qualquer direção, visto por qualquer ângulo, nada conseguirá tirar ou substituir o que foi passado por você.
                Sempre lembro de uma frase que li, que diz assim: “NENHUM SUCESSO COMPENSA O FRACASSO NA FAMÍLIA.
               Comece hoje a investir tempo de qualidade na vida de seus filhos, ensinando-os com amor os princípios da Palavra de Deus; e assim eles estarão PROTEGIDOS e farão a DIFERENÇA em qualquer lugar e posição que estiverem.

Ensina a criança no Caminho em que deve andar, e mesmo quando envelhecer não se desviará dele!  (Pv 22:06)

Pr. Willian Senhorinho

09/07/2017

2 comentários:

  1. Sábias palavras. Concordo com vc em relação a educação da criança ser tarefa dos pais, responsabilidade dos pais .Mas sou contra o projeto de lei. Sou a favor da liberdade de expressao com responsabilidade. Nao adianta proibir para que algo pare de acontecer. Se fosse assim não haveriam assaltos, assassinatos, entre outras tantas barbaridades que são proibidas por lei. O assunto é complexo,envolve muitas questões, mas enfim, como professora que lida com diversas crianças, diversas individualidades, diversas famílias, nao acho que seja esse o caminho. Ainda sou a favor da liberdade com responsabilidade.
    Ana carla

    ResponderExcluir